Ir para o conteúdo
ou

Contato

Telefone

  • +55 (61) 3107-8901

Contatos

Profa Carla Rocha - http://fga.unb.br/carla.rocha/

Prof. Mateus Miranda - http://fga.unb.br/mateus.miranda/

Endereço

Universidade de Brasília - Faculdade Gama,
Área Especial de Indústria Projeção A Brasília
CEP: 72.444-240
Bairro: Gama - Setor Leste

 

 

LART

Tela cheia

Estruturas de comunicação multilocal para net based installations

28 de Outubro de 2013, 22:38 , por Carla Rocha - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 869 vezes
Licenciado sob CC (by)

Foi inciado também o desenvolvimento de sistemas interativos na rede com interface multi-local ou bidirecional, para estruturas de comunicação entre vários computadores, utilizando sockets, ou dispositivo que permite o broadcasting por função que transmite a unidade mínima de informação, permitindo que o sistema ativo receptor interprete a mensagem, gerando informações em máquinas conectadas em qualquer parte do planeta por função cross over que gera num ambiente único informações provindas de outros ambientes multilocados. O sistema ganha características de emergência, imprevisibilidade, conectividade remota, auto-organização e determinadas interfaces gráficas permitem o controle da vida do ambiente (calor, alimentação) e também propriocepção imersiva.

No projeto atual serão aplicadas comunicação por rede, no momento que o Campus da FGA-UnB receber fibras ópticas.

Reinstalação da estrutura arquitetônica e material em alumínio para a Cave com tela de backprojection, racks, sistema de reflexão por espelhos, e interfaces intuitivas, tendo sido construído o sistema de captura de batimentos cardíacos, com transmissão em ondas curtas, via porta serial de informações analógicas digitalizadas e cujos sinais são processados em ambiente tridimensional gráfico e sonoro. Implementação de periféricos para realidade virtual como shutter glasses e sistemas eletromagnéticos, no caso o flock of birds, com tecnologia da Ascension. Foi também construído um cluster para servir a Pocket Cave, o que será detalhado posteriormente.

Outro aspecto é a utilização de periféricos como placas de captura, scanners, web cameras, e nesta fase, pelas primeiras aplicações de interatividade imersiva, o uso de um capacete para rastreamento e estereoscopia de ambiente 3D.

O presente projeto demanda recursos e atualização de bens de aquisição dos bens de infra-estrutura da LART CAVE. BR na UnB GAMA para realizar pesquisas avançadas num ambiente imersivo dotado de interfaces plurissenssorais permitindo o sentido de presença expandido em realidade virtual e virtualidade aumentada, biofeedack, conexão remota (networked caves), rastreamento e acoplamento corpo/ambiente/navegação espacial em gestualidades e navegação espacial, proprioceção, em estreita relação e mutua influência corpo/ambiente, somada a graus de ilusão de realidade por estereoscopia em ambiente de impacto pelo alto grau de sensorialidade pelos comportamentos respondidos. Note-se que a Petrobras está ainda em fase de instalação de sua CAVE. A LART CAVE BR no Distrito Federal – estará somente ao lado da de São Paulo, na Escola Politécnica da USP, sendo a única da América Latina com fins artísticos.

O Projeto LART CAVE Br oferece espaços de simulação estereoscópica e imersão numa CAVE (Cave Automatic Virtual Environment), cubo imersivo de realidade virtual, dotado de interfaces plurissensoriais, para abrigar o desenvolvimento de pesquisas transdisciplinares, nos campos da arte, ciência e tecnologia. O desenvolvimento de aplicações em design de interface para vários campos do conhecimento na interação humano-computador se constitui num espaço laboratorial para experimentações de práticas colaborativas de pesquisas gerando conteúdos no campo da interação humano-computador com soluções criativas resultantes de avanços das tecnologias da cultura digital.

O objetivo é ampliar e fortalecer as condições de pesquisas em realidade virtual imersiva, aumentada e biocíbrida na UNB para estimular a relação arte, ciência e tecnologia pela mútua influência de conhecimentos de diferentes domínios na criação de ambientes voltados a áreas como medicina, engenharia, engenharia biomédica, arte e tecnociência computacional, design de produto etc. Tecnologias de realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA) e realidade misturada (RM) no campo da interação humano-computador resultantes dos avanços de técnicas da modelagem geométrica tridimensional, visualização científica e uso de hardware adequado como periféricos para processos imersivos em ambientes de realidade virtual, tem trazido mudanças fundamentais aos métodos de trabalho, na indústria, para treinamento, entretenimento, cultura, arte, saúde.

 

Voltar para CAVE