Ir para o conteúdo
ou

Contato

Telefone

  • +55 (61) 3107-8901

Contatos

Profa Carla Rocha - http://fga.unb.br/carla.rocha/

Prof. Mateus Miranda - http://fga.unb.br/mateus.miranda/

Endereço

Universidade de Brasília - Faculdade Gama,
Área Especial de Indústria Projeção A Brasília
CEP: 72.444-240
Bairro: Gama - Setor Leste

 

 

LART

Tela cheia

Grupos

14 de Novembro de 2013, 20:47 , por Carla Rocha - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1516 vezes

Grupo de Pesquisa Arte e TecnoCiência- UnB no Diretório dos Grupos de Pesquisas no Brasil-CNPq-LART Nome do grupo: Arte e Tecnociência- LART Status do grupo: certificado pela instituição Ano de formação: 2010 Líder(es) do grupo:Diana Maria Gallicchio Domingues Adson Ferreira da Rocha Resumo:Pesquisas filosóficas, artísticas, leis científicas levam à escrita de software e desenvolvimento de hardware para geração de sistemas biocíbridos (bio+ciber +híbrido) num trânsito de conhecimentos em Arte e TecnoCiência. No LART e LEI da UnB/FGA Gama, sob a Plataforma Leonardo (MIT) tenta-se sintetizar o artista gênio em práticas colaborativas transdisciplinares de artistas, cientistas e humanistas.

Objetos comuns de investigação somam conhecimentos das 5 Engenharias e do Mestrado em Eng. Biomédica com pesquisas do PPGArte. Pelo espírito de invenção são criados 'níveis de realidade' para a humanização das tecnologias num mundo tecnologicamente dependente. Software Art, Bioart, Environmental Art, Device Art, Wearable Art, Sistemas Vivos, Vida Urbana Misturada são temas de agendas artísticas e científicas e de inovações tecnológicas de impacto, colaborando para que a UnB se torne pólo de investigação avançado no cenário nacional e internacional. Artistas, engenheiros, biólogos, geógrafos, filósofos, físicos, médicos, músicos, coreógrafos, matemáticos, cientistas da computação investigam a reengenharia da vida e a rengeenharia dos sentidos, reengenharia da natureza, reengenharia da consciência, reengenharia da cultura.

Interfaces enativas para acoplamentos estruturais em presença co-locada no espaço físico e no espaço de dados levam a evasões em RV em CAVE, interfaces plurissensoriais e crossmodais, comunicação ubíqua e móvel, interfaces locativas, pervasivas e sencientes, mapeados e traçados em geolocatividade, realidade aumentada e misturada, interfaces biológicas, visão computacional, tagueamento e geotagueidade, processamento de sinais, datavisualization, biomas, clima e biodiversidade, leis e fenômenos do cosmos, interfaces sinestésicas redefinem e suplementam a fisiologia corporal em biofeedback e bioengenharia, circuitos miniaturizados comunicação remota e portabilidade são soluções criativas do aparato tecnológico desafiando o ecossistema.

Link para do Grupo de Pesquisa Arte e TecnoCiência: http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=0240803DKU6FNW1

Linhas de Pesquisa Arte e tecnociência Pesquisas na Interação Humano-Computador (IHC) nas modalidades da Bio Arte, Software Art, Environmental Art abrem-se para investigações da ciência da interface, engenharias, biofísica, física, saúde, biologias, entre outras áreas com projetos e temas de natureza artística, antropológica, histórica, técnica e estética Bioarte ampliação e suplementação perceptiva interfaces multimodais e crossmodais - biofeedback, sensores, táteis, fisiologia, comportamento e experiência questão da percepção e da reabilitação ou construção de modelos sensórios e/ou reconfiguração da capacidade do corpo e do poder de mapear a e (de)ficiência pelo comportamento e corpos interfaceados ao ambiente.

Em questões comuns e diferenças nos campos da arte, da ciência e tecnologia. Linha de Pesquisa Environmental Art, Ecologias biocíbridas - Paisagens misturadas O que é a paisagem agora no conceito do artista e do cientista pelo sensoriamento remoto, mapas e traçados por GPS, visão computacional de Tags, geolocatividade, Realidade aumentada e misturada. Linha de Pesquisa Fenômenos científicos - datavisualization e novo abstracionismo Exploração de sistemas de visualização de dados por escritas de software em processos de tradução e transdução de sinais biológicos, fenômenos biofísicos, fluxos de redes sociais, (sócio-linguistica), de processamentos de informação, simulação em processos digitais. Construção da realidade por conceitos da ciência, visualização de dados e sons como fenômenos do cosmos tornados visíveis e traduzidos em leis que constroem uma nova categoria para a arte somente possível pelo aparato tecnológico. Linha de Pesquisa Interfaces e sensorialidade

No campo mais vasto da cultura, questões comportamentais da fisiologia e cognição homem-ambiente o corpo como construto social, em performances e treinamentos, perigo, segurança, visitas, capacidades de performances esportivas, reabilitação, situações de ensino, medicina e forma-função (percepção ampliada ou suplementada em projetos imersivos de realidade aumentada, misturada e mobilidade (caves, augmented reality, smart objects...).

Linha de Pesquisa Living systems Pesquisas que lidam com biologia computacional em simulações em vida artificial e inteligência artificial com ambientes interativos em fluxos de dados que possibilitam lidar com leis da vida em estados de auto organização e de autopoieisis. Interessam para teorias do crescimento de ecologias artificiais para mapear principios, examinar fenônemos de nascimento, vida, crescimento, reprodução e morte de organismos no cosmos. Mobile Art e Wearable Art - Vida urbana mistura e Cenários biocíbridos Computação ubíqua, misturando referência de locais próximos ou remotos, com as interfaces locativas, co-existência e estados cognitivos, numa ligação sistêmica entre cognição, ação, percepção, mundo e corpo em movimento, em locais próximos e remotos no espaço físico e no digital - domótica, urbano e paisagens mescladas com tecnologias, misturas do urbano, natural, artificial e digital, com objetos e coisas do cotidiano se tornando smart coisas, pervasivas e sencientes.


Tags deste artigo: grupos