Ir para o conteúdo
ou

Tela cheia

Engenharia Aeroespacial

6 de Agosto de 2013, 3:00 , por Administrador - | 3 pessoas seguindo este artigo.
Visualizado 40814 vezes
Licenciado sob <a target="_blank" href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/legalcode">CC (by)</a>

Informações Gerais:

  • Habilitação: Bacharelado em Engenharia Aeroespacial
  • Carga-horária total: 262 créditos (3.930 horas)
  • Duração: 5 Anos
  • Unidade Acadêmica: Faculdade UnB Gama
  • Turno: Diurno
  • Numero de semestre: 8 (mínimo) / 18 (máximo)

O que é o Curso

O escopo de atuação do Engenheiro Aeroespacial enquadra-se no desenvolvimento de atividades de projeto e manufatura de veículos aéreos e espaciais e de suas partes, na integração de sistemas aeroespaciais, no planejamento da produção, bem como nos serviços de manutenção e comercialização de produtos e serviços aeroespaciais. O campo de aplicação inclui aviões de passageiros e cargueiros, helicópteros, foguetes, mísseis, satélites e espaçonaves, dentre outros.

O curso na UnB

O curso de Engenharia Aeroespacial é oferecido pela Faculdade UnB Gama (FGA) desde o primeiro semestre de 2012. Quando ingressar nessa unidade, o estudante não optará imediatamente por um dos cursos de engenharia oferecidos nessa faculdade. Em lugar disso, o ingresso ocorrerá em um curso denominado “Engenharia”, no qual o aluno permanecerá por três períodos letivos completos e receberá boa parte de sua formação básica em Matemática, Física, Química e Computação. No final do terceiro período letivo o estudante fará a escolha do seu curso, entre as modalidades específicas oferecidas pela FGA. Havendo escolhido pela formação em Engenharia Aeroespacial, o estudante continuará sua instrução básica que, gradualmente será direcionada para disciplinas de formação específica em Termodinâmica, Aerodinâmica, Propulsão, Sistemas de Controle, Estruturas e Materiais, entre outras necessárias à sua formação. Durante o curso, o estudante participará de atividades de projetos em disciplinas específicas que o colocam desde o segundo ano em contato com a atividade prática de engenharia e permitem o desenvolvimento de sua capacidade de trabalho coordenado e em equipe. É previsto pelo menos um estágio supervisionado, realizado fora da Universidade. No final da graduação, o estudante deve realizar um trabalho de conclusão de curso.

Infraestrutura

A atual sede do campus conta com uma Unidade Acadêmica (UAC), uma Unidade de Ensino e Docência (UED) e um centro de convivência. Os edifícios são de 2 pavimentos, sendo o centro de convivência térreo. A área construída prevista para cada uma das unidades é de aproximadamente 5.200 m2. Na UED serão locadas as salas de professores, os serviços de secretaria, laboratórios, diretoria, coordenação acadêmica. Na UAC, serão locadas salas de aula, laboratórios de informática, biblioteca e um auditório.

Os laboratórios didáticos especializados implantados na faculdade contam com equipamentos e instalações adequadas para o atendimento de todos os cursos do campus UnB Gama em geral, e em particular, a Engenharia Aeroespacial. A seguir, apresentam-se informações adicionais dos laboratórios existentes.

O Laboratório de Propulsão Química (web-site: fga.unb.br/CPL)  do curso de Engenharia Aeroespacial. O espaço físico permite até dez alunos ao mesmo tempo. O espaço do Laboratório está usado para materiais: Ciências Aeroespaciais (equação de empuxo, medição de dados físicos, princípios de reação de combustão química), Dinâmica dos Fluidos e Propulsão Aeroespacial (Análise de fluxo, Mudança de fase /Mudança de propriedade, Combustão na camada limite turbulenta, Análise de fluxo do bocal), Propulsão Química (Teoria propulsão de foguetes), Trabalho de Conclusão de Curso, e para atividades de pesquisa (Projetos de Iniciação Científica) e extensão. Equipamento instalado no Laboratório: Bancada de teste de motor de foguete, inclusive Transdutores de pressão, termopares, células de carga, Medidor de fluxo tipo turbina, bordo NI PCIe - 6013, 2 sistemas de aquisição de dados Lynx, válvulas de bola, atuadores, válvulas solenóide, válvulas-reguladoras de pressão, Sistema de controle de fluxo mássica de oxidante, Sistema de medição de fluxo mássico de oxidante, propulsores, motor de foguete, sistema de ignição, Isolamento de motor de foguete, Bocal (de materiais compósitos, aço inox, grafite), sistema de imageamento (camera rapida) e segurança, bancadas e ferramentas de montagem e teste de subsistemas propiusibeis.

O Laboratório de Modelagem de Sistemas tem uma infraestrutura adaptada ao trabalho com atividades e projetos que necessitam de computação de alto desempenho, contando com computadores com diversas capacidades, desde de estações de trabalho a sistemas de computação massiva e paralela (Cluster com 6 máquinas).

O Laboratório de Química atende a disciplina de Química Experimental, disciplina comum a todos os cursos, com uma demanda de trezentos alunos por semestre. O espaço físico do laboratório permite até trinta alunos por turma. É equipado com estufa de secagem, chapa de aquecimento, agitadores magnéticos, evaporador rotativo, manta de aquecimento, agitador mecânico, balança analítica, medidor de ph, cromatógrafos de gases e líquidos, espectrofotômetro UV-visível, destilador de água, medidor de estabilidade oxidativa, banho maria, microprocessador, espectrofotômetro infravermelho, mesa para computador, estantes com prateleiras, estufa, balança analítica, entre outros como vidrarias e reagentes.

O curso de Engenharia Aeroespacial também faz uso de 04 (quatro) Laboratórios de Informática totalizando 240 equipamentos com acesso à rede de dados, assim distribuídos: 02 laboratórios para Desenho Industrial Assistido por Computador ou Introdução à Ciência da Computação, com 80 máquinas cada; 02 laboratórios para disciplinas profissionalizantes do curso que utilizam softwares específicos, com 40 máquinas cada. Este é o caso de disciplinas que adotam atividades baseadas em simulações computacionais/laboratórios numéricos, como por exemplo Análise de Estruturas Aeroespaciais, Dinâmica de Estruturas Aeroespaciais. Em todos os laboratórios e disciplinas, o uso do computador é individual.

O Laboratório de Eletricidade Aplicada satisfaz os requerimentos de espaço físico e de quantidade de equipamentos para o volume de vagas oferecidas por semestre (20 vagas), no que diz respeito às experiências práticas que visam enriquecer o conteúdo teórico administrado na disciplina.
Junto com a engenharia eletrônica, o curso de engenharia aeroespacial tem a disposição um laboratório de eletrônica analógica e digital, e eletrônica embarcada com bancadas equipadas por fontes digitais, geradores de sinais programáveis, osciloscópios digitais e microprocessadores de última geração para controle e sistemas embarcados, com capacidade para 20 estudantes, ferramenta essencial na capacitação prática dos alunos, complementando os conteúdos teóricos das aulas e os recursos computacionais já citados.

O Laboratório de Mocap, com capacidade para 56 alunos, permite ao estudante instalar um laptop para trabalhar interativamente nas disciplinas. Atende a disciplinas que necessitam de recursos computacionais avançados e simulação de integração de sistemas, como por exemplo Projeto de Sistemas Aeroespaciais, bem como em projetos de simuladores de veículos aeroespaciais e automotivos. É equipado com um Sistema Barco de Retro-Projeção; Software de Gerenciamento de imagens com 80 Licenças usuários; 01 Tela de vidro negra, anti-reflexiva (4000 mm x 2500 mm x 2770 mm); 100 óculos Infitec Standard, além de 60 laptops.

O Laboratório de Caracterização de Materiais possui mesas apropriadas para o desenvolvimento de testes, assim como equipamentos, que complementam o conhecimento nas disciplinas de Materiais de Construção de Engenharia e Materiais Compostos e Plásticos. Possui uma máquina de ensaio à torsão Instron; uma máquina de ensaio à tração Instron; 01 forno mufla; equipamentos para metalografia, além de um durômetro e um microdurômetro.

Laboratório de Processos de Fabricação que atende aos alunos das disciplinas, tais como, Projeto integrador I e II, Processos de Fabricação, Materiais de Construção de Engenharia, Trabalhos de Conclusão de Curso e Pesquisas, amparando as tarefas de execução mecânico práticas da UnB-FGA. O Laboratório de Processos de Fabricação é voltado, principalmente, para as operações de fabricação em usinagem convencional, montagem, ajustagem e soldagem. A área de usinagem convencional conta com as seguintes máquinas, equipamentos e mobiliários em operação: Quatro tornos Nardini Mascote Gold e dois tornos Nardini Mascote; Uma fresadora ferramenteira Diplomat 3001 com cabeçote divisor; Uma furadeira de bancada Kone; Uma serra fita horizontal Starret; Um centro de usinagem CNC Romi D600 com 4º eixo; Um torno CNC Diplomat Logic 195 VS; Um computador dedicado às máquinas CNC’s; Um compressor; Um moto esmeril; Mesa de desempeno; Duas bancadas de trabalho; Uma bancada de acessorios para torno; Três armários ferramenteiros. A área de soldagem conta com as seguintes máquinas, equipamentos e mobiliários em operação: Duas máquinas de soldagem MIG/MAG Esab 257; Uma máquina de soldagem TIG Esab Heliarc 355; Um conjunto para solda oxiacetilênica; Dois fornos de tratamento térmico; Cinco bancadas de aço; Dois armários ferramenteiros.

Laboratório de Sistemas Aeroespaciais. Conta com um sistema (bombas e câmara) de alto vácuo e com um tubo de Crookes para simulação do ambiente espacial e de vários fenômenos relacionados a plasma e descargas elétricas, assim como com várias bancadas para montagem de nano satélites e aeromodelos/VANTs.

Laboratório de Termociências. Conta com vários equipamentos, entre os quais: uma bancada para simulação de usina hidrelétrica, com bomba para circulação de água e turbina, um túnel de vento de baixa velocidade e um turbojato Rolls-Royce Viper/Piaggio (motor do Aermacchi/Xavante) aberto e parcialmente desmontado.

O laboratório NEI Junto com a engenharia eletrônica, o curso de engenharia aeroespacial tem a disposição um laboratório de eletrônica analógica e digital, e eletrônica embarcada com bancadas equipadas por fontes digitais, geradores de sinais programáveis, osciloscópios digitais e microprocessadores de última geração para controle e sistemas embarcados, com capacidade para 20 estudantes, ferramenta essencial na capacitação prática dos alunos, complementando os conteúdos teóricos das aulas e os recursos computacionais já citados. Ele é composto por 20 bancadas completas. Os equipamentos por bancada são: 1 osciloscópio com 2 cabos BNC; 1 fonte de tensão simples com 3 cabos banana; 1 fonte de corrente simples com 3 cabos banana; 1 fonte de tensão dupla com 4 cabos banana; 1 gerador de sinal com 2 cabos BNC; 1 proto-board com fios; 1 alicate de bico; 1 alicate de corte, etc.